sábado, 4 de dezembro de 2010

video

" Por Mais Que Eu Precise "

A vida sem ti não tem sentido,
preciso de você para respirar.

Estou carente precisando de carinho,
está escrito no meu olhar.

Por mais que eu precise lhe dizer,
eu não consigo chegar em você.
Falta coragem pra dizer,o quanto
eu ti quero.

             Compositora: Thayrine Santos/Arranjo: Lucas Talles.

terça-feira, 9 de novembro de 2010

' Espanto ..


Aquele que já não consegue sentir Espanto nem Surpresa está, por assim dizer, Morto; os seus olhos estão Apagados.
                                                                                           Albert Einstein.

terça-feira, 2 de novembro de 2010

' Hoje, amanhã talvez ..


Porque o tempo nos afasta?
Porque só tenho de você
lembranças do que não tive?
Porque tudo é tão incerto?
Porque o destino não faz nossas
vidas se traçarem na eternidade?
Porque viver na saudade, nas lembranças
num olhar sem volta?
Num beijo sem futuro?
Porque você não pode ser meu, sem receio
sem ninguém interferir?
Porque nossos caminhos se afastam sempre?
Porque ser só amigos apenas?
Porque só nos encontramos sempre em olhares
rápidos com medo de alguém ver?
Porque tem que ser assim… nosso amor tão
mal entendido?
Porque se temos uma esperança mal vivida
e tão sonhada?
Porque você não assume que também gosta de mim?
Porque esconder este sentimento?
Porque esperar amanhã para resolver este caso
mal resolvido?
Porque você não toma nenhuma atitude?
Só me resta esperar que você um dia se decida,
ou o tempo decida por nós…
Hoje, amanhã, talvez…

                                                                           Thayrine Santos.

domingo, 31 de outubro de 2010

' Pedaços de Mim ..




Escrevendo sou realista.
Sei que me exponho a comentários,mas de que vale esses comentários?
Em vão as bocas sempre ruminam sem permissão!

Escrevo sobre  o que sinto.
Sobre fotos
 e meus pensamentos ,e ouço críticas ao relento.

Não me importa que não publiquem.
Se por algum instante de um segundo,no meu viver desse mundo,alguém em sua infinita paciência as leiam.

Se milagrosamente assim acontecer,terá válido cada noite de inspiração,
os abusos das mãos, o desgaste da visão, a humilde ilusão.

De escrita simples,uma menina simples.
Que arrogantemente é  ilusionária,onde o sentimento de querer dividir se propaga,
cada dia que passa.

O relógio daqui e Dalí,marca covardemente as horas.
Nos lembra, um a mais é um a menos.
 
Todos os relógios deveriam ser de ouro.
Com os minutos em pedras preciosas,os ponteiros do mais puro marfim.
Para que valorizassem o dia nosso de cada dia.

Surge a necessidade do agora,tentar recuperar as perdas derramadas sobre a ponte.
E que não moverão mais moinhos.
 
Quando tentarmos ansiosamente adiantar os pequenos e indefesos ponteiros,
na maturidade,paramos inutilmente de dar corda,como se o sentido do prosseguir fosse mudar.

E para continuar a cada dia, tentar finalizar.
Escrevo pedaços de mim, até dois.
Para que no futuro
 eu me lembre disso tudo,ao me pedirem pra falar um pouco sobre mim.
                                                                                         
                                                                                                       Thayrine Santos.

sábado, 30 de outubro de 2010



Estava Sentada na praia,observando o mar em uma tarde de sábado em Cabo Frio, quando observei duas crianças, um menino e uma menina, brincando na areia.

Me chamou atenção o modo em que eles estavam trabalhando duro para construir um castelo de areia elaborado na beira da água, com portões e torres,fossos e passagens internas.
Quando eles tinham quase terminado seu projeto, uma grande onda veio e bateu no castelo, reduzindo-o a um monte de areia molhada.

Eu esperava que as crianças desatassem  a chorar, devastadas pelo que tinha acontecido com todo seu trabalho duro.
Mas eles me surpreenderam. Em vez disso, eles correram até a praia fugindo da água, rindo e de mãos dadas.
Sentaram então para construir outro castelo.

 Eu percebi que ,naquela hora,eles tinham me ensinado uma lição importante.
 Todas as coisas em nossas vidas, todas as estruturas complexas que passamos tanto tempo e energia criando, são construídas sobre a areia. 
 Apenas os nossos relacionamentos com outras pessoas resistem.

Cedo ou tarde, a onda vai chegar e derrubar o que nós temos trabalhado tão duro para construir.
Quando isso acontecer, somente a pessoa que tem a mão de alguém para segurar será capaz de rir e terá forças para construí tudo novamente.
                                            
                                                                                                          Thayrine Santos.

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

' As vezes não sou tão Feliz como Aparento ser ..



Tanta amargura escondi!
O medo de não acertar.
Sonhos coloridos destruí,que eu não quero mais lembrar.
Não vou mais chorar,foi o que decidi!
Não vou mais sofrer,pra que viver assim?.

Com imagens da infância, comecei a chorar.
Caí na caixa das lembranças,lembrei do Teu olhar.
Enchi meus olhos de esperança,comecei a cantar.
Entrei de vez naquela dança,pra nunca mais voltar!

Cura-me em minhas lembranças!
Cura o meu altar!
Cura-me, sou Tua criança!
Cura-me, cura-me, cura-me!
Cura-me, Senhor Jesus!.
                                                                
                                              Cura-me (Fernanda Brum)


sábado, 23 de outubro de 2010

' Fotos & Fatos ..

A fotografia traz consigo mais daquilo do que se vê. Ela não somente capta imagens do mundo, mas pode registrar o gesto revelador, a expressão que tudo resume, a vida que o movimento acompanha, mas que uma imagem rígida.A fotografia é capaz de ferir, encontra-se a ausência, a lembrança, a separação dos que se amam, as pessoas que já faleceram, as que desapareceram,de comover ou animar uma pessoa. Para cada um ela oferece um tipo de afeto.
Por meio das fotografias descobre-se a capacidade de obter camadas inteiras e de emoções que estão escondidas na memória. Também se pode descobrir e obter novas significações que naqueles momentos não estavam explícitas.

Fotografa-se para recordar, porque os acontecimentos terminam e as fotografias permanecem, porém não sabemos se esses momentos foram significativos em si mesmos ou se tornaram memoráveis por terem sido fotografados

Ao olhar uma fotografia é importante valorizar o salto entre o momento em que o objeto foi clicado e o presente em que se contempla a imagem, porém a ocasião fotografada é capaz de conter o antes e depois.

A foto faz que as pessoas lembrem do seu passado e que fiquem conscientes de quem são. O conhecimento do real e a essência de identidade individual dependem da memória. A memória vincula o passado ao presente, ela ajuda a representar o que ocorreu no tempo, porque unindo o antes com o agora temos a capacidade de ver a transformação e de alguma maneira decifrar o que virá.

Confia-se, portanto, na capacidade da câmera fotográfica para guardar os instantes que se consideram valiosos. Tirar fotografias ajuda a combater o nada, o esquecimento. Para recordar é necessário reter certos fragmentos da experiência e esquecer o resto. São mais os instantes que se perdem que os que podemos conservar. Segundo Strelczenia (2001), "A memória se premia recordando, fazendo memorável; se castiga com o esquecimento ".
As imagens são aparentemente silenciosas. Sempre, no entanto, provocam e conduzem a uma infinidade de discursos em torno delas.
                                                                      
                                                                              Thayrine Santos.

(Olá gente,estou criando esse blog então com intuito de mostrar que fotos não são apenas imagens a ser exibidas.Algumas podem até ser, mas no fundo existe um sentimento que as vezes poucos sabem interpretar.Muitos se importam só com a imagem e esquecem da legenda,do conteúdo que a pessoa quer expor naquele momento.Venho também através desse blog expor fotos,sentimentos e pensamentos.Uma Thayrine por trás das Fotos.)
Por trás das Fotografias
existem muitas coisas a serem reveladas! UAHSUASH ‘
Então Aguardem!
(Desde já agradeço á todos!)